PINTURA relevos substanciais

Coleção Relevos Substanciais, 1988 - 50x70cm, acrílica sobre papel telado

 

Elementos de uma etapa intermediária e única, assim podemos definir as obras do artista plástico carioca Luís Fernando Couto. Trata-se, ainda, dos seus consagrados Relevos - que aqui receberam o nome de "Relevos Substanciais" - mas agora refletindo um momento transitório, e que por isso mesmo não mais se repetirá, onde o artista buscava um novo estilo, segundo ele "um desejo de trabalhar mais livre de linhas e traços marcantes, sem compromisso geométrico".

 

Assim surgiram os novos relevos, em 10 quadros que mantém a técnica (acrílica sobre papel telado) mas que, se antes nasciam a partir da pintura, inverteram esta condição para assumir função dominante: é a pintura que deles rompe, mais uma vez calcada na luminosidade do sol e da lua, presença constante na obra de Luís Fernando até aqui. Os temas urbanos também cederam lugar, e nesta etapa ímpar o artista traz à tona suas inquietações através de "uma relação mais profunda com a natureza e seus elementos, com a consciência que eles têm de si", define. O resultado pode revelar a solidão de uma raiz, os olhos acuados de animais, o movimento do sol, a inexorabilidade do tempo, a necessidade de um mundo mais justo ou o simples vôo de um pássaro.

 

Jacqueline Freitas, jornalista

Flor de Lotus/LBR - 2007-2020©

webdesign: Luís Fernando Couto

Al rights reserved - LFC - P/2016@